Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Engenheiro civil está há um ano em Luanda e vai ficar pelo menos mais dois. Leia o seu testemunhofamille-05

Paulo Esculcas tem 38 anos e é engenheiro civil. Decidiu emigrar para Angola pela «oportunidade profissional e ausência de futuro» na sua área, em Portugal. Já passou um ano. Vai ficar pelo menos mais dois. Conselho para os novos emigrantes: «Vir». O testemunho, pelas palavras do próprio:

«O estilo de vida é claramente solitário, restrito em termos de deslocações e trabalho 6 dias por semana até 14h/dia. As dificuldades iniciais são claramente as discrepâncias existentes e os hábitos que tínhamos e os que passamos a ter ou, mais propriamente, a ter que ter. Depois, o processo de regularização de vistos é demorado e custoso. Contudo, na minha entidade temos apoio aos expatriados».

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os seus clientes e colegas não têm tempo para ler atentamente todos os e-mails que recebem. Alguns recebem centenas de mensagens por dia,eleves-05 e começam por aquelas com que podem lidar rapidamente. Assim, há algumas a que talvez nunca cheguem a responder, ou mesmo a ler.

Como conquistar, então, a sua atenção? Experimente estas sugestões:

Cumpra as regras de uso de maiúsculas e de pontuação. As convenções da escrita correta podem parecer uma perda de tempo num e-mail, especialmente se estiver a escrevê-lo num dispositivo portátil. Mas é uma questão de fazer as coisas bem, incluindo as pequenas coisas. Mesmo que as pessoas no seu grupo não usem maiúsculas nem pontuação nas suas mensagens, destaque-se como alguém que o faz. E-mails apressados, que violem as normas básicas da linguagem escrita, revelam falta de cuidado. E o estilo abreviado pode confundir. Demora menos escrever uma mensagem clara da primeira vez do que depois ter de explicar o que queria dizer.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O governo publicou hoje a portaria que estabelece as regras das novas políticas ativas de emprego no âmbito do Estímulo 2013. Desde a reduçãoau travail-47 de encargos com a Taxa Social Única a uma requalificação do desempregado, as empresas têm novas razões para contratar desempregados jovens ou de longa duração. Conheça os programas do IEFP que o podem ajudar.

Subsídios para empresas que contratem desempregados As empresas que contratem desempregados ao abrigo do programa Estímulo 2013 podem receber uma ajuda para pagar os salários dos novos contratados. No ano passado, esta possibilidade já existia, mas agora abre-se o leque de pessoas a contratar e aumenta o tempo do apoio.

Segundo a portaria hoje publicada (veja aqui), as empresas que contratem desempregados inscritos em centros de emprego há pelo menos seis meses podem receber apoio estatal durante seis (contrato a termo) ou 18 meses (sem termo). Na prática, o programa paga 50% do salário mensal do trabalhador.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Seth Godin é empresário, blogger, orador, crítico. Neste artigo,analisa o que significa a palavra fracasso e as suas consequências Homeless - Cartoon 1

Achamos que sabemos como é o fracasso. Os produtos não são comprados. As reorganizações fazem que a situação piore. Os carregamentos não são entregues. Os discursos não são aplaudidos. As coisas explodem.

Estas são as emergências e desastres com os quais temos pesadelos. Acreditamos que o fracasso é o contrário do sucesso e optimizamos as nossas organizações para o evitar. Instalamos camadas e camadas de gestão para eliminar o risco e impedir catástrofes. Uma forma infalível que encontrámos para evitar falhar é definir meticulosamente o que é o fracasso - por outras palavras, tratar quase tudo o que acontece como um não fracasso. Se o resultado dos nossos esforços não é um fracasso, não há necessidade de entrar em pânico, pois não? O fracasso cria urgência. O fracasso faz que se seja despedido. O fracasso não pode esperar; exige uma resposta. Mas o status quo é simplesmente aceite e, incrivelmente, protegido.

Dado o nosso forte preconceito cultural contra o fracasso, creio que não temos outra alternativa senão redefinir agressivamente o conceito para incluir muito mais resultados do que a actual definição tem.

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Nas entrevistas de emprego os candidatos devem convencer o seu interlocutor de que são a pessoa ideal para aquele cargo, eConstruction Worker 07 normalmente no fim do encontro vem sempre a pergunta mágica: “Quanto é que está a receber agora e quanto é que deseja vir a receber de salário?”.

Confrontados com esta questão muitos candidatos ficam sem o chão debaixo dos seus pés: Devem ser honestos sobre o valor que recebem agora? Devem mentir? Devem indicar um valor mais elevado sobre a remuneração pretendida? Ou um mais baixo para não afastar as hipóteses de ser contratado?

Tal como num negócio, estabelecer uma remuneração numa entrevista pode sempre passar por uma negociação, e a primeira proposta raramente é a última proposta. Os candidatos que negociam são normalmente os que ganham mais dinheiro, e uma negociação bem feita para ganhar mais salário pode, na verdade, vir a aumentar as possibilidade de vir a ser contratado, e não o contrário.