Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Ponha a Net a trabalhar para siNinguém disse que arranjar emprego é uma tarefa fácil. Com os actuais progressos tecnológicos, contudo, tornou-se possível procurá-lo sem ter de virar o dia a dia do avesso. Até há pouco tempo, escolhia-se a melhor roupa e, de currículo em punho e sorriso permanente nos lábios, partia-se à busca. O mais frequente era voltar para casa, ao fim do dia, sem conseguir mais que uma boa dor de cabeça e uns pés bem doridos. Embora a Internet não substitua completamente o calcorrear tradicional da luta pelo emprego, permite, no entanto, algumas incursões. E tudo o que temos de fazer é pegar numa caneta e numa chávena de café, enquanto iniciamos a nossa busca confortavelmente sentados à secretária.

Um currículo pode ser enviado por e-mail a milhares de empregadores, poupando tempo e dinheiro valiosos. Muito melhor ainda é entregar essa tarefa a uma equipa especializada. Dado que a publicidade na Internet é muito mais barata que nos media tradicionais, muitas empresas estão a voltar-se para os consultores de recrutamento online para publicitar as suas vagas, sobretudo se procuram um candidato com conhecimentos de informática.

As Agências de Recrutamento abundam na Internet.

Só na Grã-Bretanha, o Web site dos Serviços da Federação de Recrutamento e Emprego, regista 4.700. Como os custos e as despesas gerais são relativamente baixos, empresas como a Stepstone puderam especializar-se em contactos com milhares de empregados de primeiríssima qualidade. O sucesso deste novo serviço advém do facto de oferecer benefícios sem precedentes, quer aos empregados quer aos empregadores.

Para quem procura emprego, o acesso a uma base de dados de vagas pode, num instante, dar a conhecer o mercado de trabalho de um determinado país ou sector. Dada a velocidade e o efeito instantâneo da Web, quem procura trabalho através de uma agência on-line fica imediatamente colocado na linha da frente de qualquer novo emprego: um e-mail de alerta, zunindo pela Rede, aterrará em poucos minutos, seguro, no seu computador. Do mesmo modo, também as empresas têm acesso a quaisquer currículos disponíveis, que podem examinar pormenorizadamente. Com a abundância de informação espalhada pelo mundo, disponível na ponta dos seus dedos graças à Internet, não existe desculpa para confundir uma empresa do Belmiro de Azevedo com os Laboratórios Azevedo.

A Web oferece a possibilidade, sem paralelo, de nos informarmos devidamente sobre qualquer empresa antes de enfrentarmos uma entrevista. A maioria das firmas, percebendo o potencial explosivo da Internet, tem o seu próprio Web site — muitos com áreas de notícias que permitem ficar a conhecer os últimos lançamentos de produtos, e secções incorporadas que ajudam a compreender a estratégia e a colocar as questões certas. Se não conseguir encontrar a empresa que procura, utilize um dos muitos motores de pesquisa da Internet.

"Alltheweb.com" é rápido e exacto e, como o nome indica, cobre "toda a Web". "Askjeeves.com" (aj.com) também é excelente — basta uma simples questão como "Who is Ford’s biggest competitor?" (Quem é o maior concorrente da Ford?) e logo lhe será fornecida uma diversidade de sites à escolha, utilizando diferentes motores de pesquisa. Nesta altura, muitos de vós estarão a pensar — contestando o que foi dito —, que a melhor fonte de informações sobre empregos ainda continua a ser os amigos e os conhecimentos pessoais.

Mas, precisamente, nós concordamos — e acrescentamos mesmo que, também neste aspecto, a Web poderá ajudá-lo.

Existe uma zona movediça na Internet conhecida como newsgroups. Diga-se, em abono da verdade, que entre os 30.000 fóruns de discussão há alguns bastante obscenos, que se dedicam apenas a satisfazer gostos perversos e muitas vezes ilegais. Mas os newsgroups também lhe permitem entrar em contacto com dezenas de milhares de pessoas influentes em todo o mundo. Lembre-se que quando se liga a um newsgroup — experimente "dejanews.com" — tem de ser específico acerca dos seus objectivos.

Procure o campo que mais lhe interessa — e apresente duas perguntas/questões inteligentes. Embora os seus novos "contactos" possam não ter o emprego perfeito para si, se participar nas discussões e mostrar entusiasmo — exactamente como na vida real — eles poderão "apresentá-lo" a alguém que o possa ajudar. Esta é a melhor altura para estar ligado à Internet: ISPs grátis, que proliferam como cogumelos depois da chuva; baixo custo das chamadas locais devido à feroz competição entre as companhias telefónicas. Se tem a certeza de que este é o momento ideal para progredir na sua carreira, pense em como a Web o pode ajudar.