Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Laços pessoais no percurso profissional No reverso da medalha, poderá um elo de amizade ou familiar prejudicar o seu percurso profissional?
Seja um amigo de longa data ou um conhecido, um familiar próximo ou um primo afastado, os conhecimentos pessoais são uma excelente forma de se aproximar de uma organização e de facilitar a sua integração dentro da empresa. No reverso da medalha, poderá um elo de amizade ou familiar prejudicar o seu percurso profissional?

As vantagens
  • Ter um elemento de contacto dentro de determinada empresa ajuda a saber em primeira mão as necessidades de recrutamento ou vagas que possam surgir. Antes do recurso aos anúncios de emprego, é natural que se procure preencher internamente as vagas existentes ou obter referências de potenciais candidatos junto dos colaboradores.

  • Esta é também a melhor forma de tomar contacto com a cultura da empresa e com o ambiente de trabalho existente. Mais do que a informação que é transmitida para o exterior pelas “vias formais” (pelo site da empresa ou pelos meios de comunicação), quem está “no terreno” poderá dar a verdadeira versão do que se passa dentro da organização.

  • Na adaptação a um novo emprego, a integração é naturalmente mais fácil se já tiver um ponto de contacto dentro da organização. Seja para lhe mostrar os “cantos à casa” ou para o apresentar ao resto da equipa, ou mesmo para não ficar ao abandono nos primeiros tempos, é sempre bom ter alguém com quem contar.

  • Por último, poderá também ser um contributo muito positivo para a sua imagem junto de um potencial recrutador ter referências directas de alguém cujas competências são reconhecidas dentro da empresa. Nesta situação, o empurrãozinho final do seu “conhecimento” poderá fazer toda a diferença.

Desvantagens

  • Nem sempre os amigos o são para todas as ocasiões... No caso de estar a querer candidatar-se para um lugar para onde o seu amigo esperava ser promovido, ou para um lugar de chefia do departamento onde este trabalha, poderá vir a sentir alguma relutância da parte deste na sua integração.

  • Não assuma que, por ter um contacto prévio na empresa, a sua situação está, à partida, favorecida. Sobretudo no caso de laços familiares fortes, a sua candidatura pode mesmo ser prejudicada pela proximidade existente, pois as empresas tendem a ver com reservas eventuais ligações entre a esfera familiar e profissional.

  • O “factor C” ou as “cunhas” são uma realidade incontornável no mercado de trabalho. No entanto, as empresas e, mais concretamente, os seleccionadores, tendem cada vez mais a “fugir” de potenciais situações de favorecimento pessoal que possam pôr em causa a credibilidade e objectividade no cumprimentos das suas funções.

  • Ter conhecimentos na empresa poderá ajudar na integração mas também poderá ter o efeito inverso e prejudicar o relacionamento com os restantes colegas de trabalho. Evite cingir-se ao círculo do contacto que já tinha antes de entrar na empresa, e aproveite para conhecer novas pessoas e fazer novas amizades.

Fonte:"http://superemprego.sapo.pt/"