Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Apesar de 2016 ainda parecer bem distante, no Rio de Janeiro a contagem decrescente já começou. Os Jogos Olímpicos são umGo Team acontecimento ímpar na história do Brasil e, para que daqui a quatro anos tudo esteja a postos, há-que recrutar profissionais e técnicos.

Desde o início do mês que o site Rio2016 começou a divulgar vagas de emprego que permitam satisfazer todas as necessidades da equipa que irá preparar o acontecimento. Atualmente existem 33 vagas que podem ser preenchidas por profissionais das mais diversas áreas (veja a lista). Para ter uma ideia pode tentar uma posição para limpeza, como pode tentar encaixar-se na posição de advogado, especialista de tecnologia, ou até de designer ou gestor de bilhetes.

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

A Alemanha está a concorrer com a falta de emprego em Portugal e quer contratar jovens desempregados dispostos a ir trabalhar para o país. OFirst Job Interview programa chama-se "Job of my Life", e oferece bolsas de estudo que podem ir até aos €800 por mês.

A formação abrange diversas áreas e, mesmo que não saiba falar a língua alemã, não há problema: o "Job of my Life" inclui um curso intensivo de alemão gratuito, que tem lugar ainda em Portugal.

O curso para não-licenciados tem a duração de três anos e divide-se entre aulas e estágios profissionais em empresas para onde os formandos podem vir a ser contratados. Para concorrer basta ter entre 18 e 35 anos, estar desempregado e registado no Instituto de Emprego e Formação Profissional. As áreas que mais procuram profissionais são as elétricas, mecânicas e turismo. Os licenciados encontrarão mais oportunidades nas engenharias, tecnologias de informação, turismo e saúde.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os jovens desempregados com estágios no âmbito do programa Impulso Jovem vão ganhar entre 419,22 euros e 943,24 euros, segundo oau travail-41 regulamento dos "passaportes emprego 3i" hoje publicado em Diário da República para entrar em vigor no sábado.

Os estagiários têm que ter entre 18 e 34 anos, estar inscritos nos centros de desemprego há pelo menos quatro meses e podem candidatar-se mesmo sem o secundário completo, mas não podem no último ano ter trabalhado, estagiado ou prestado serviços na empresa onde querem agora fazer o estágio. Também não podem ser das áreas de medicina e enfermagem.

O Impulso Jovem criou 9 empregos por dia nos últimos 4 meses. 

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

O Governo, ao abrigo do programa anual de estágios profissionais na Administração Pública, disponibiliza estágios para jovens à procuraau travail-20 de primeiro emprego, jovens desempregados ou que exerçam uma ocupação profissional não correspondente à área de formação e nível de qualificação.

O programa está disponível para licenciados até 30 anos ou portadores de deficiência até aos 35 anos e permite a realização de estágios profissionais remunerados em serviços e organismos da Administração Pública. O estágio tem a duração de 12 meses, é supervisionado e avaliado no final e embora não garanta um contrato, tem algumas regalias: os estagiários recebem uma bolsa de estágio de valor correspondente a 1,65 vezes o indexante de apoios sociais (IAS), um seguro e ainda subsídio de almoço.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

au travail-09A realização de um estágio constitui, sem dúvida, uma mais valia, pois permite adquirir experiência profissional e desenvolver competências práticas em contextos reais de trabalho.

Fazer um estágio poderá facilitar a inserção dos jovens no mercado de trabalho, para além de poder potenciar uma mais adequada transição da escola ou universidade para a vida activa. 

Programa de Estágios Profissionais do IEFP- Estágios de 9 meses, tendo em vista complementar e aperfeiçoar as competências socioprofissionais dos jovens, de forma a facilitar a transição entre o sistema de ensino e o mercado de trabalho.