Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

au_travail-18Consulte a Tabela LVCR das novas Carreiras Especiais Médica, de Enfermagem, Docente universitário e Docente do ensino superior politécnico, de Inspecção, da Polícia de Segurança Pública e da Guarda Nacional Republicana, segundo a legislação publicada.

Com a publicação da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, que estabelece os regimes de vinculação, de carreiras e de remuneração dos trabalhadores que exercem funções públicas, da Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, que aprova o Regime do Contrato de Trabalho em Funções Públicas, e outra legislação regulamentar relacionada, procede-se a uma profunda transformação do actual regime da função pública.

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Os funcionários públicos vão ter de apertar ainda mais o cinto. Saiba o que está em causa.tristes-06

Menos salário, menos apoio na saúde e no abono de família. Pensões congeladas face a 2010. Estes serão apenas alguns dos sacrifícios a fazer.

1. Os funcionários públicos vão receber menos em 2011?
Sim, mas só aqueles que ganham mais de 1.500 euros brutos por mês. O Governo anunciou na semana passada um corte de 5% na massa salarial, afectando 450 mil funcionários: cerca de 350 mil trabalhadores em funções públicas e 100 mil do sector público empresarial. Os cortes salariais serão progressivos - os cortes serão maiores para quem ganha mais - e vão variar entre 3,5% e 10%. O corte abrange os salários dos órgãos de soberania e da Administração Pública, incluindo institutos públicos, entidades reguladoras e empresas públicas. A redução incidirá sobre o total de salários e todas as remunerações acessórias, como por exemplo, suplementos. A medida, caso seja aprovada, irá aplicar-se aos salários do próximo ano.

Votos do utilizador: 4 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativa

au_travail-39

Apartir de hoje passaremos a divulgar no nosso site as ofertas de emprego público, de forma a poder estar informado das possibilidade de poder concorrer para emprego na função pública. Consulte as ofertas em detalhe aqui.

Código                 Carreira               Distrito  Data Limite
OE201003/0912 Técnico Superior Coimbra 14-04-2010
OE201003/0911 Técnico Superior Coimbra 14-04-2010
OE201003/0909 Técnico Superior Coimbra 14-04-2010
OE201003/0908 Assistente Operacional Évora 15-04-2010
OE201003/0907 Assistente Técnico Évora 15-04-2010

Votos do utilizador: 4 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativa

hommes-31A auto-avaliação de uma organização pode ser realizada de diversas formas existindo vários factores que contribuem para determinar qual o modo mais apropriado para desenvolver um processo desta natureza: a dimensão da organização, a cultura e a experiência prévia com ferramentas de Gestão da Qualidade Total, entre outros.
A CAF 2006 introduz linhas de orientação detalhadas para a realização do processo de auto-avaliação, dividindo o mesmo em fases e passos de uma “caminhada” em direcção à melhoria contínua, considerados relevantes para a maioria das organizações.

Estas recomendações têm como objectivo sistematizar a informação e aspectos essenciais a ter em conta no processo de implementação da CAF; devem ser entendidas como uma inspiração para os responsáveis pelo processo, e não como um manual de procedimentos obrigatórios.
Cada processo de auto-avaliação é único!

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

au_travail-34O que significa CAF (Common Assessment Framework)? Na tradução portuguesa significa Estrutura Comum da Avaliação.
A CAF é um modelo europeu de avaliação da qualidade, com a particularidade de ser adaptado ao contexto do sector público, e que pode ser usado como ferramenta para auto-avaliação organizacional. A CAF foi desenvolvida sob a égide dos Directores-Gerais das Administrações Públicas que constituíram o IPSG (Innovative Public Services Group), grupo informal de peritos dos Estados-membros (EM), para promover o intercâmbio e a cooperação no domínio da modernização dos serviços públicos dos Estados-membros. 
A estrutura da CAF é composta por 9 critérios (5 de Meios e 4 de Resultados) que identificam os principais aspectos a ter em conta numa análise organizacional. Por sua vez, a cada critério estão associados subcritérios.

Quem é responsável por promover a CAF ao nível Europeu e em Portugal?
Em Portugal a Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) é responsável pela promoção, acompanhamento e avaliação da utilização da CAF ao nível nacional, sendo também correspondente nacional da CAF Network.