Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

famille 18Se paga a pensão de alimentos, pode deduzir à coleta 20% dos valores pagos com pensões até ao limite mensal máximo por beneficiário de 419,22 euros.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Basta partilhar o domicílio fiscal por mais de dois anos para um casal viver em união de facto aos olhos do Fisco. famille 15

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Se deixar passar o prazo para fazer a declaração de IRS poderá ter de paga uma coima. Entrega do IRS fora de prazo

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Se for almoçar ou jantar fora num estabelecimento com dívidas fiscais e pedir fatura em nome da empresa, corre o risco de receber uma notificação do Fisco, Bullish2que denuncia o contribuinte em falta

Há contribuintes que estão a ser chamados pelas Finanças para pagarem dívidas fiscais de estabelecimentos comerciais, nomeadamente de restaurantes, onde fizeram consumos e pediram fatura com número de identificação fiscal (NIF). O problema é que estão em causa meras compras, pagas de imediato, que não dão lugar à constituição de créditos nem espaço para penhoras. A isto soma-se o facto de, ao denunciar aos clientes as dívidas, o Estado torna pública informação fiscal sensível, mesmo quando estão em causa quantias pouco significativas.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os contribuintes que vivem em casas arrendadas podem deduzir parte da renda que pagam. Saiba como.

Começou o período de entrega das declarações de IRS e muitos contribuintes começam a fazer contas para perceber que despesas vão poder deduzir. No caso dos contribuintes que vivem numa casa arrendada, na declaração de IRS que vão entregar agora (relativa aos rendimentos de 2014) vão poder deduzir até 15% das importâncias pagas com o limite de 502 euros. Sendo que estes limites aumentam em 251 euros (para um total de 753 euros), para quem tiver rendimento coletável até 7.000 euros. Já os contribuintes que tiverem rendimentos entre os 7.000 euros e 20.000 euros podem ver este limite aumentar 100,40 euros, para um total de 602,40 euros.