Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Empresas terão direito ao reembolso integral ou parcial da TSU ao contratarem jovens desempregados de longa duração.Homeless - Cartoon 2

As empresas que contratarem sem termo (para os quadros) desempregados de longa duração terão direito, durante 18 meses, ao reembolso integral da taxa social única, com um valor limite de 175 euros por mês.

Por sua vez, as empresas que façam contratações a prazo podem pedir a devolução de 75% da contribuição paga pelo empregador à Segurança Social, com o mesmo limite de 175 euros.

Estas são as principais regras dos novos apoios à contratação, publicadas hoje em Diário da República e que entram amanhã em vigor. Inicialmente, o Governo tinha anunciado que o reembolso da taxa social única não iria além dos 90%.

O incentivo aplica-se às empresas que contratem por 18 meses jovens desempregados entre os 18 e os 30 anos que estejam inscritos no centro de emprego há pelo menos 12 meses (longa duração), sendo uma das condições a criação líquida de emprego. E cada empresa não pode contratar mais de 20 trabalhadores ao abrigo deste novo apoio.

Segundo a portaria hoje publicada, os empregadores pagam as contribuições para a Segurança Social e o dinheiro é devolvido depois, em três fases, ou seja, a prestações.

Fonte: Económico