Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A AT fez um comunicado alertando que actualmente a entrega eletrónica de declarações de IRS não será possível para quem utiliza as versões mais recentes Declaração de IRS online restrita a alguns navegadoresdos navegadores de internet Google Chrome e Microsoft Edge.

Esta incapacidade prende-se com o facto do site das finanças estar optimizado para a tecnologia NPAPI e ainda não ter acompanhado a evolução recente dos mais avançados navegadores. Assim, como alternativa poderá utilizar o Mozilla Firefox ou o Internet Explorer. Outra possibilidade, é utilizar a entrega em modo offline, bastando para o efeito descarregar a aplicação das finanças disponível em https://irs.portaldasfinancas.gov.pt/menuDownIRS.action.

Leia abaixo o comunidado na integra:

Browsers suportados na entrega de IRS

 

A entrega eletrónica de declarações de IRS não é possível caso se esteja a utilizar as versões mais recentes do Google Chrome ou o Microsoft Edge. Para minimizar o impacto nos contribuintes, o processo de entrega de declarações de IRS foi alterado de forma a detetar que o contribuinte está a utilizar um browser que não suporta a tecnologia Java e nesse caso propor-lhe soluções alternativas que passam pela instalação de outros browsers gratuitos como o Internet Explorer, o Firefox, o Safari (para Mac OS X) ou a utilização da aplicação off-line de preenchimento da declaração do IRS.

 

Em meados 2015, alguns dos fabricantes de browsers internet anunciaram que iriam deixar de suportar a tecnologia NPAPI. Em consequência disso as versões mais actuais do Google Chrome e o Microsoft Edge não suportam as Java Applets utilizadas nas aplicações de suporte à entrega das declarações fiscais, que requerem processos complexos de introdução, edição e validação de informação, bem como mecanismos de segurança adaptados ao meio web.

 

A aplicação de recolha do IRS é uma aplicação com um elevado grau de complexidade, decorrente dos seus vários impressos, extensas regras de preenchimento e é aquela que se destina a um público mais numeroso, correspondendo à entrega de mais de 5 milhões de declarações. Atendendo a este contexto, à maturidade da nova tecnologia e à experiencia existente na AT no momento do inicio do desenvolvimento da aplicação de recolha do IRS, não foi possível promover a adoção de uma nova solução tecnológica a tempo de ser utilizada na recolha de declarações de rendimento do IRS em 2016, porque existiam sérios riscos para todo o processo de recolha e processamento das declarações.

 

A AT continua a trabalhar em soluções que possibilitem a utilização generalizada nos vários browsers de modo a garantir uma maior universalidade de utilização para todos os contribuintes.