Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Durante o mês de Outubro foi anunciado pelo Novo Banco a alienação de 41,66% na E.S. Contact Center – Gestão de Call Centers Armatis procura perfis para call center com excelentes conhecimentos de francêsS.A., à Armatis - LC Ibéria, S.A., uma entidade com sede em Portugal.

Esta transação representa mais um importante passo no processo de desinvestimento de ativos não estratégicos do Novo Banco, prosseguindo este a sua estratégia de foco no negócio bancário.

É reforçada assim a presença do gigante francês no negócio de contact center em Portugal. Com 15 centros de contact centre distribuídos por 4 países oferece soluções que permitem cobrir a relação com o cliente a 360º, desde a aquisição até à fidelização e uma relação de customer care eficiente.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A base de dados da Justiça tem 3,8 mil milhões em dívida reclamada e um total de 213 254 registos. Em fase de recrutamento, Lista de devedores da justiça, segurança social e finançasesse pode ser um critério de seleção.

A Lista Pública de Execuções (LPE), coordenada pelo Ministério da Justiça, está a ser consultada por empregadores em fase de recrutamento. A notícia é avançada pelo “Jornal de Notícias” desta quinta-feira e indica que a chamada ‘lista negra’ de devedores começa a ser utilizada pelos patrões para estes propósitos.

Criada em 2009 para criar “um elemento dissuasor do incumprimento de obrigações” e “evitar processos judiciais sem viabilidade e cuja pendência prejudica a tramitação de outros efetivamente necessários”, de acordo com a portaria, a Lista Pública de Execuções contava com apenas 68 registos. Neste momento, o montante apurado em termos acumulados atinge praticamente os quatro mil milhões.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A comissão de trabalhadores da Autoeuropa confirma que a empresa prevê contratar entre 1.100 e 1.200 novos trabalhadores até AutoEuropa recruta 1100 trabalhadores até 2018janeiro de 2018 para a produção de um novo modelo da Volkswagen.

"Uma boa notícia", considera António Chora, que lembra que o aumento da produção na fábrica de Palmela tem um efeito multiplicador nas empresas do Parque Industrial.

"Não posso adiantar muito sobre o novo modelo porque ainda está no segredo dos deuses, de qualquer maneira sabemos que será um modelo de grande volume e daí a necessidade de fazer novas contratações", afirma o porta-voz da comissão de trabalhadores da Autoeuropa.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Em causa está uma medida que há muito era reclamada pelo Inspector-Geral como forma de tornar mais eficaz o combate ao Cerco aperta para empresários que utilizam emprego não declaradotrabalho não declarado por exemplo.

A Autoridade para as Condições do Trabalho vai passar a ter acesso aos dados da administração fiscal e da Segurança Social. A medida, que consta da proposta de Orçamento do Estado, era há muito reclamada pelo Inspector-Geral como essencial para combater, por exemplo, o trabalho não declarado.

A proposta prevê a partilha de dados entre o fisco, a segurança social e a ACT. As categorias dos titulares e dos dados ainda ficarão sujeitas a autorização da Comissão Nacional da Protecção de Dados.

Em Setembro entrou em vigor a lei que alarga a responsabilidade de gerentes, administradores e directores no caso de infracções laborais praticadas em regime de subcontratação ou trabalho temporário.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A deslocação para o trabalho provoca ansiedade logo ao acordar e 24% dos profissionais já começam o dia stressados por causa dessa Estudo: 4 em cada 10 portugueses chega atrasado ao trabalhoviagem. Apesar de afectar a pontualidade, 80% optam pelo carro.

Um estudo sobre o impacto das deslocações casa-trabalho mostra que 41% dos portugueses admite chegar tarde ao trabalho, isto embora Portugal, entre os países europeus analisados, seja aquele em que, em média, as pessoas perdem menos tempo a chegar ao emprego.

Quase um quarto dos inquiridos (24%) pela empresa de recrutamento Michael Page (MP) reconhece que já começa o dia de trabalho "stressado e ansioso" depois desta viagem diária. Para chegar atempadamente, 40% acordam entre as 6h e as 7h e há mesmo 16% que despertam ansiosos com a perspectiva de terem de fazer esse percurso.