Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os progressos no sentido de reduzir a desigualdade salarial entre os géneros nos Estados Unidos desaceleraram desde 2001. Se a mudançaWork Piling Up persistir neste ritmo, as norte-americanas só ganharão o mesmo que os homens por volta de 2152.

As mulheres de Nova Iorque têm a menor desigualdade salarial de todos os 50 estados dos EUA e recebem 89 cêntimos por cada dólar que os seus colegas do sexo masculino ganham.

Dificilmente isso soará como uma boa notícia -- até que se vejam os números de Wyoming. Apelidado de estado igualitário, cujo lema é "igualdade de direitos", Wyoming é um lugar onde ser mulher não compensa muito - na verdade, nesse estado paga-se às mulheres apenas 64 cêntimos por cada dólar do salário de um homem, a pior proporção nos EUA.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A Farfetch quis descobrir o que sentem os seus colaboradores ao trabalharem na empresa e embarcou num projecto com o director clínico Team Workdo departamento de Neurofeedback do Instituto de Neurociências – Neurobios, Francisco Marques Teixeira. O resultado foi aquilo que chamaram de Efeito Farfetch.

A empresa luso-britânica Farfetch tem quebrado barreiras e alcançado sucessos com a forma como mistura tecnologia e moda, mas desta vez não é notícia por nenhuma destas duas áreas. A Farfetch quis saber o que sentem os seus colaboradores ao trabalharem lá e recorreu a uma experiência científica, que resultou no vídeo "Touch The Impossible" e numa nova campanha de comunicação.
A Farfetch quis descobrir o que sentem os seus colaboradores ao trabalharem na empresa e embarcou num projecto com o director clínico do departamento de Neurofeedback do Instituto de Neurociências – Neurobios, Francisco Marques Teixeira, e o resultado foi aquilo que chamaram de Efeito Farfetch. Esta experiência, que une neurociência e tecnologia, procurou medir o nível de "envolvimento, euforia, interesse, descontracção e stress dos colaboradores" de um grupo/amostra de colaboradores.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O aumento dos utilizadores e da publicidade nas redes sociais permitiu aos criadores de conteúdos disponíveis no YouTube ganhar dinheiro com Youtubers têm na publicidade online uma nova fonte de rendimentoanúncios em função do número de visualizações dos vídeos, disseram à Lusa 'youtubers' portugueses.

O crescimento do YouTube em Portugal -- a segunda rede social em termos de taxa de penetração, segundo um estudo da Marktest -- abriu novas portas para as empresas, que encontraram uma forma de chegar a uma audiência específica, e levou ao nascimento de uma nova profissão, os 'youtubers', que são os protagonistas dos vídeos.

Uma profissão com remunerações variáveis, que dependem do número de visualizações dos vídeos, às quais podem acrescer extras, decorrentes da publicidade feita pelos 'youtubers'. Cada 'youtuber' tem a sua "tabela de preços", que variam em função do número de subscritores do canal.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Ministério Público só vai abrir inquérito sobre alegadas fraudes caso encontre elementos que o justifiquemSuspeita de fraude nos estágio

O Ministério Público (MP) está a recolher elementos para avaliar se há ou não fraudes nos estágios profissionais promovidos e financiados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), adianta fonte oficial ao Dinheiro Vivo. “O Ministério Público encontra-se a recolher elementos, tendo em vista apurar se há, ou não, procedimentos a desencadear no âmbito das respetivas competências”, responde o MP, confirmando a informação inicialmente adiantada pela edição digital do Público.

O Jornal de Notícias adiantou na segunda-feira que há empresas que admitem estagiários através de programas do IEFP e que depois lhes exigem que lhes entreguem a parte não comparticipada. A denúncia foi feita pelo Conselho Nacional de Juventude.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

50 mil euros deverá ser o limite fixado para que os bancos sejam obrigados a comunicar os saldos às Finanças.Balancing Budget

Esta medida, estão avançar alguns media portugueses, enquadra-se nos esforços que estão em curso para combate à fraude e evasão fiscais.

Segundo fonte do Ministério das Finanças, citada pelo Jornal de Negócios, sustentou que, abaixo dos 50 mil euros, há menos perigo de evasão fiscal. Apesar do parecer contrário da Comissão Nacional de Proteção de Dados, com advertências contra uma eventual violação da Constituição da República, o fisco deverá mesmo ter acesso às contas bancárias de contribuintes.