Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O salário médio líquido está a aumentar, mas essa tendência positiva só acontece devido aos contratos a tempo completo.Balancing Budget

O salário médio líquido dos 302 mil trabalhadores em part time (tempo parcial) estava, no final de 2015, nos 341 euros mensais e não tem parado de descer desde 2013. Pelo contrário, a remuneração dos 3,4 milhões de contratados a tempo inteiro (35 ou 40 horas semanais, dependendo do setor) está nos 865 euros por mês e está a crescer nos últimos anos.

Contas feitas, o salário médio líquido dos trabalhadores por conta de outrem (função pública e setor privado) situava-se, no ano passado, nos 828 euros, estando a aumentar ininterruptamente pelo menos desde 2011, ano da chegada da troika a Portugal. No entanto, como se pode constatar pelos números fornecidos ao DN/Dinheiro Vivo pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), este aumento tem sido feita à custa dos horários completos.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Muito mudou com o primeiro debate do Orçamento do Estado na especialidade. Saiba que medidas foram aprovadas e o que pesará menos na sua Abonos de família vão ser alteradoscarteira já este ano.

O primeiro dia de debate na especialidade do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016) começou ontem e há já uma série de medidas aprovadas.

O Parlamento deu luz verde à eliminação da obrigatoriedade do regime de pagamento do subsídio de Natal em duodécimos no setor público.

Os funcionários públicos voltam assim a receber o 13.º mês por inteiro, sendo que o valor atribuído continua a resultar sempre da soma dos duodécimos.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Quanto mais filhos uma mulher tiver, mais provável é que trabalhe a tempo parcial, conclui o Eurostatfamille 33

Mais de 45% das mulheres residentes na União Europeia que, em 2014, tinham três ou mais filhos, trabalhavam a tempo parcial. No caso dos homens com três ou mais filhos, só 7% trabalhava a tempo parcial. Num relatório publicado esta segunda-feira, a propósito do Dia Internacional da Mulher, celebrado a 8 de março, o gabinete de estatísticas europeu chega a uma conclusão que não é novidade, mas que importa lembrar:

“A nível da União Europeia, quanto mais filhos uma mulher tiver, mais provável é que trabalhe a tempo parcial, enquanto o oposto é verdadeiro para os homens, pelo menos até aos dois filhos”.

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Maiores períodos legais de repouso encontram-se nos países da Europa do NorteTourist Cartoon 3

Portugal acompanha os países geralmente designados da “cauda da Europa” no que respeita a dias de férias anuais pagas a que cada trabalhador tem direito. A Roménia ou a Polónia, por exemplo, também só atribuem 20 dias úteis de férias, a par da Itália, embora neste país as férias sejam contabilizadas como quatro semanas, tal como na Irlanda.

No escalão dos 20 dias – imposto pela UE como mínimo para a região -, esse é o tempo que qualquer trabalhador grego goza em início de carreira, conquistando um dia por cada ano de antiguidade na empresa depois do 1.º ano, num máximo de 22 dias úteis para descansar.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A portaria que determina o aumento do imposto sobre combustíveis conta a partir desta sexta-feira. Os transportadores de mercadorias e os bp 310100901 W300revendedores de combustíveis foram apanhados de surpresa.

A portaria nº 24-A, publicada quinta-feira em Diário da República e que entra esta sexta-feira em vigor, determina o aumento do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) em seis cêntimos por litro na gasolina sem chumbo e no gasóleo rodoviário e três cêntimos por litro no gasóleo agrícola.

A portaria explica que esta medida tem como objetivo "ajustar o Imposto sobre Produtos Petrolíferos à redução do IVA cobrado por litro de combustível, atendendo à oscilação da cotação internacional dos combustíveis e tendo em consideração os impactos negativos adicionais causados pelo aumento do consumo promovido pela redução do preço de venda ao público".