Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Subsídio de refeição mais alto mas novas manifestações na calhaOs sindicatos da Função Pública saíram frustrados das reuniões com o Governo sobre o processo de negociação geral para o sector. A Frente Comum já tinha convocado uma manifestação para o dia 21, e a Frente Sindical da Administração Pública está a ponderar uma nova manifestção contra a proposta de aumento salarial de 2,9%.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Prémios Precariedade vão eleger quem mais contribui para a instabilidade no trabalhoGrupo Precários-Inflexíveis lançou votação na Internet para eleger - entre governantes, políticos, empresários - "quem mais explora os precários"

O grupo de jovens trabalhadores precários Precários-Inflexíveis decidiu organizar mais uma acção de protesto contra a precariedade no trabalho em Portugal. Desta vez, decidiram "premiar as personalidades que mais se esforçaram para explorar os trabalhadores precários", organizando os Prémios Precariedade 2008. Entre os nomeados estão Manuela Ferreira Leite, José Sócrates, Francisco Pinto Balsemão ou José Vieira da Silva, entre outros.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Fraude no rendimento mínimo aumentouRendimentos e alterações ao agregado familiar não declarados são as principais irregularidades detectadas na atribuição do Rendimento Social de Inserção entre 2003 e Outubro de 2008, e que aumentaram nos últimos quatro anos.

Os dados foram disponibilizados à Agência Lusa pelo Instituto da Segurança Social, que tutela a atribuição desta prestação social às famílias mais pobres.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

noticiaCódigo do trabalho

A simplificação dos despedimentos não vai entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2009 com o novo Código do Trabalho (CT). O ministro Vieira da Silva escusou-se ontem a precisar quando é que as novas regras entrarão em vigor, garantindo apenas que "todas as peças legislativas serão apresentadas até ao final do ano".
Raquel  Martins

Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa

Portugal é dos mais lentos a criar empregoPortugal é, entre os 27 países da União Europeia (UE), aquele que irá registar o segundo mais lento ritmo de crescimento do emprego entre o final de 2005 e o final de 2008, o período durante o qual a acção do Governo poderia ter produzido efeito.
De acordo com os dados publicados ontem pela Comissão Europeia, o crescimento do número de pessoas empregadas em Portugal foi de 1,3 por cento durante os últimos três anos, um valor que fica abaixo dos 4,6 por cento registados na zona euro e na UE.