Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Período experimental de 180 dias A proposta governamental de aumentar o período experimental de trabalho de 90 para os 180 dias "é inaceitável" e "uma forma de precariedade legal", diz a CGTP.

Joaquim Dionísio, considerou, esta quarta-feira, que a proposta governamental que determina aumento do período experimental de trabalho de 90 para os 180 dias "é inaceitável" e “sem fundamento”. O dirigente da CGTP acusa, ainda, o Governo de pretender eliminar os contratos para efeitos estatísticos.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Maior salário mínimo igual a mais desempregoA insistência do Governo em aumentar o salário mínimo vai redundar em mais desemprego. A conclusão é da Associação Nacional das Pequenas e Médias Empresas, que está a exortar os associados a não renovar os contratos a termo.

"A associação não se vai manifestar, mas vai determinar junto dos associados que não renovem os contratos. O que significa que o primeiro-ministro vai ter um aumento do desemprego", disse Augusto Morais.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Indústria quer reunião urgente da Concertação Social para discutir aumento do salário mínimo nacionalA Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) quer que o Governo convoque "rapidamente" os parceiros sociais para uma reunião na Concertação Social que discuta o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN). "Esperemos que o Governo assuma as suas responsabilidades e convoque uma reunião da Concertação Social para discutir com profundidade este assunto", afirmou à Lusa fonte da confederação presidida por Francisco Van Zeller.

A posição da CIP é uma resposta ao anúncio do primeiro-ministro, que, em entrevista à TSF/DN, afirmou que o SMN vai aumentar 5,6 por cento em 2009, para se fixar em 450 euros.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Empresários contestam aumento do salário mínimo já em JaneiroReacções. CIP pede ponderação ao Governo

O primeiro-ministro, José Sócrates, adiantou, em entrevista ao DN, que o salário mínimo nacional (SMN) vai aumentar 5,6% para 450 euros, dando a entender que a actualização se fará, tal como em anos anteriores, logo em Janeiro. Mas se o valor do SMN para 2009 está definido desde Dezembro de 2006, quando foi assinado o acordo de concertação social para revalorização do ordenado mínimo praticável em Portugal, o mesmo não se pode dizer do mês em que esse aumento se opera. É precisamente aí que incidem as críticas da maior confederação patronal do País.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Quase 20 mil pediram subsídio em SetembroDesemprego. Anúncios de despedimento alastram por todo o mundo

É já uma certeza: o desemprego vai aumentar em Portugal. É isso que está a acontecer nas economias desenvolvidas e a razão é simples: a crise do sistema financeiro e bancário obrigou os bancos a fecharem a torneira do crédito às empresas e particulares, estrangulando a economia. Se não há crédito, há menos investimento e menos consumo. E se as empresas investem e vendem menos, então reduzem os postos de trabalho. E é assim que o desemprego cresce.