Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Pensões mais elevadas terão aumento de 1,5%Frente Comum promete avançar com acção de protesto contra proposta salarial para 2009

O ministro das Finanças iniciou, esta quinta-feira, as negociações salariais da Função Pública sinalizando que 2,9% é "até onde o Governo pode ir". Os sindicatos discordam e a Frente Comum equaciona já acções de luta para Novembro.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Empresas obrigadas a transferir vítimas de violência domésticaCódigo do Trabalho. PS entrega propostas de alteração no Parlamento

As empresas vão ser obrigadas a aceitar os pedidos de transferência, temporária ou definitiva, para outro estabelecimento, de trabalhadores que sejam vítimas de violência doméstica. Esta é uma das mais importantes propostas de alteração do Partido Socialista ao diploma do Governo que revê o Código do Trabalho, entregues ontem na Assembleia da República.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Disparidades salariais aumentam com a escolaridadeNão é só entre ricos e pobres que o fosso é grande em Portugal. Entre homens e mulheres também. E, sendo verdade que o facto de elas ganharem menos não é novidade, não seria de esperar é que a discriminação salarial fosse tanto maior quanto mais altas as qualificações profissionais.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Abono de família dos trabalhadores independentes vai aumentarO secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, sublinha a importância das consequências orçamentais da alteração do abono às famílias de trabalhadores independentes

O secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, em entrevista ao jornal Diário Económico falou sobre a lei que prevê a alteração do cálculo do abono de família de forma a beneficiar os trabalhadores independentes.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Meta dos 150 mil empregos em perigo nesta legislaturaA crise está a reflectir-se de várias formas nas contas da Segurança Social. Em 2009, o Ministério do Trabalho vai gastar mais 3,6% com o subsídio de desemprego e prevê que as receitas aumentem 5,6% (abaixo de 2008). Viera da Silva afirma ser difícil atingir nesta legislatura a meta de 150 mil novos empregos.