Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Salário mínimo aumenta 23 euros em 2008 Sócrates sublinha que esta é a maior actualização da última década
Já se sabe qual vai ser o valor do salário mínimo nacional (SMN) para 2008: 426 euros, ou seja mais 23 euros.
«É a maior actualização do salário mínimo da última década», disse esta segunda-feira o primeiro-ministro, José Sócrates.

Os números confirmam a expectativa, uma vez que para 2009 já estava estabelecido um acordo tripartido, conseguido em sede de Concertação Social em 2006, nos 450 euros. Para 2011, recorde-se que o SMN acordado é de 500 euros.
«O aumento resulta da concertação social», disse José Sócrates, referindo que o mesmo é «um motivo de orgulho».
Aumento de 2009 já acordado
Sobre o aumento do próximo ano, o primeiro-ministro referiu que o mesmo será o acordado, mesmo que a «performance» da economia portuguesa seja acima do previsto.
«Já temos acordo para 2009. Para o ano já não haverá este excitante acontecimento (anúncio dos aumentos)», disse.

A Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) saiu sem falar aos jornalistas, mas José Sócrates referiu que as reivindicações da entidade não foram abordadas nem nunca estiveram em causa.
De acordo com o que foi avançado nos últimos dias, a CIP estaria a ameaçar não cumprir com os acordos salariais de aumento progressivo do salário mínimo nacional.
Parceiros saíram satisfeitos

Da parte da UGT, João Proença disse estar «claramente satisfeito» com o aumento e lembrou que a única que manifestou reservas no processo foi a CIP: «Lamento é que estas só tenham aparecido desde há um mês para cá», comentou.
Já o porta-voz da CGTP, Carvalho da Silva, não se mostrou surpreendido com o valor acordado dado ser «o que estava à espera». Segundo o mesmo responsável, as reivindicações que foram feitas «valeram a pena», embora Carvalho da Silva admita que os 426 euros continua a ser um salário baixo.
Os parceiros sociais falaram de algumas medidas que vão ser anunciadas de apoio às empresas, mas as mesmas ainda não estão clarificadas.