Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A taxa de desemprego no terceiro trimestre do ano elevou-se a 7,7 por cento, quatro décimas acima dos 7,3 por cento apurados no trimestre precedente e que constitui o ponto mínimo, em cadeia, de um período de redução sustentada do desemprego que se tinha iniciado no primeiro trimestre do ano passado, quando a taxa atingiu o valor máximo de 8,4 por cento.

Na variação homóloga, a taxa de desemprego do terceiro trimestre até abrandou duas décimas, indicou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), que estima a população desempregada em 433,7 mil indivíduos. Este número corresponde a um aumento de 5,8 por cento na comparação com o segundo trimestre, mas na comparação com o mesmo trimestre de 2007 representa um decréscimo de 2,4 por cento.

Do segundo para o terceiro trimestre do ano, o INE concluiu que 2,7 por cento da população que estava empregada deixou o mercado activo, dos quais 1,4 por cento passaram para a situação de desemprego e 1,3 por cento deixou de trabalhar. Entre o primeiro e o segundo trimestre, esta taxa tinha sido inferior (dois por cento).

A população empregada no terceiro trimestre do ano elevava-se a 5.195.800 indivíduos, um valor que corresponde a uma diminuição de 0,6 por cento, na comparação em cadeia, e de 0,1 por cento face ao trimestre homólogo transacto.
Fonte: in Jornal Público