Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

ERSE introduz planos de regularização automática sempre que uma factura com acertos seja igual ou superior ao consumo médio dos seisFacturas eléctricas com acertos vão poder pagar-se em 12 prestações meses anteriores.

Os acertos na factura eléctrica vão poder fazer-se em 12 prestações, com pagamentos mínimos mensais de cinco euros. Segundo a directiva da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) que foi publicada esta quarta-feira em Diário da República, a aplicação das novas regras aos acertos de facturação para os clientes individuais de electricidade destina-se a minimizar eventuais impactos significativos nos orçamentos das famílias.

Assim, sempre que uma leitura real venha conduzir a acertos aos valores apurados pelos comercializadores de electricidade por estimativa, e sempre que estes acertos elevem a factura de um cliente para um consumo igual ou superior ao consumo médio mensal dos últimos seis meses, entra automaticamente em marcha “um plano plurimensal de regularização” desse montante.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Para resultados eficazes, a melhor opção são aulas individuais com ‘personal trainer’. Pode optar por aulas em ginásios, mas há professores Praticar exercício faz bem, mas deve ser acompanhado por um profissional!que vão a casa ou treinam consigo no jardim.

Os dias de calor já chegaram e muitos de nós começamos a ansiar por estender a toalha na areia da praia, por dar uns mergulhos no mar. E subitamente lembramo-nos daquela barriguinha mais saliente, da flacidez muscular, daqueles quilos a mais.

Não se preocupe. Há solução para tudo. Em Agosto, pode já estar um mimo. Tem apenas de se mexer, de se exercitar e, como o Económico foi verificar, o melhor é mesmo procurar a ajuda de um ‘personal trainer' (PT). Há-os para todas as bolsas, disponibilizam horários que se integram bem com a vida pessoal e laboral, planeiam as aulas de acordo com os seus objectivos e, como exigem compromisso, não há desculpas para faltar. Alguns vão inclusive aonde você está.

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Como podemos saber que estamos a fazer uma boa escolha quando dispomos de centenas de alternativas? A resposta é simples: não Lei de Paretosabemos.

A Lei de Pareto, ou o princípio 80/20, foi criada pelo economista italiano Vilfredo Pareto e diz que 80% das consequências advêm de 20% das causas. Exemplificando, segundo Pareto, 80% da riqueza mundial está nas mãos de 20% das pessoas, 80% da poluição é causada por 20% dos países ou, e esta parte interessa-nos mais, 80% da receita de uma empresa provém de 20% dos clientes (as percentagens podem variar um pouco, mas não de forma muito substancial).

Ou seja, existe um forte desequilíbrio entre causas e efeitos, entre esforços e resultados. Na nossa vida pessoal, o princípio afirma, de uma maneira genérica, que 80% dos resultados que obtemos estão relacionados com 20% dos nossos esforços.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Associação de defesa do consumidor tem recebido milhares de queixas de cobrança de valores já prescritos.en colere 08

As empresas de água, electricidade, telecomunicações e outros serviços públicos estão a tentar cobrar milhares de euros de facturas relativas a consumos de há mais de seis meses o que, não sendo ilegal, pode ser travado pelos consumidores. O alerta é da Deco, que nos últimos 16 meses recebeu 3861 queixas de consumidores sobre esta matéria.

Em comunicado, a Deco esclarece que “o direito ao recebimento do preço do serviço prestado prescreve no prazo de seis meses após a sua prestação”. Mas para travar essa cobrança, que não é ilegal, os consumidores terão de opor-se ao seu pagamento, “invocando expressamente a prescrição e solicitando a anulação dos valores exigidos”.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Existem várias opções para os alunos com dificuldades financeiras pagarem os seus estudos.Financiamento do Ensino Superior

Para os alunos cujas famílias não têm possibilidades financeiras de os manter a estudar numa universidades, existem opções de financiamento disponíveis em Portugal, que procuram facilitar o acesso ao ensino superior. Conheça as opções e os passos que deve dar para aceder a esses financiamentos. Primeiro que tudo, perceba se pode ter acesso a uma bolsa de estudo. Se não cumprir os critérios para receber este apoio do Estado, o passo seguinte deve ser dirigir-se à banca. Deve visitar vários bancos e conhecer as condições de empréstimos aos estudantes em cada um deles. E procurar saber se o banco ainda tem ‘plafond' para os créditos de garantia mútua que têm condições mais vantajosas e são idênticas nos vários bancos. Saiba ainda que as boas notas dão vantagens no ‘spread' do crédito bancário.