Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os números do Banco de Portugal mostram que existem mais de 656 milBank famílias que já deixaram de pagar os créditos à banca.

1. Prevenir é melhor do que remediar
Desde o início do ano e até ao final do primeiro trimestre, mais de 27 mil novas famílias entraram numa situação de incumprimento com as instituições financeiras para o pagamento de empréstimos à habitação e ao consumo. A subida do desemprego, da inflação, da carga fiscal e das taxas de juros justificam este aumento do número de famílias em dificuldades. E as últimas projecções dão conta de que o cenário vai ser ainda mais cinzento nos próximos dois anos, já que o desemprego deverá continuar a aumentar, o país terá pelo menos mais dois anos de recessão económica pela frente e as taxas de juro no crédito à habitação vão acelerar.

Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa

Pague uma única prestação ao banco e poupe dinheiro.

O Crédito Consolidado é a solução financeira personalizada que consiste em juntar todos os seus créditos a decorrer num único empréstimo, com uma única mensalidade bastante reduzida graças a um alongamento da duração do prazo do empréstimo.

Reduza as suas mensalidades até -60 % com o Partners Finances!

Em apenas alguns cliques, efectue gratuitamente e de forma simples a sua simulação online!

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Tribunais espanhóis têm em mãos caso de cliente que devolveu o imóvel aoMan__Vultures banco e quer que a sua dívida fique saldada. Será que funciona assim?

Um espanhol que não conseguia continuar a pagar a prestação da casa ao banco e decidiu entregar o imóvel à instituição financeira, para ver assim a sua dívida saldada. O cliente diz que não deve mais nada a ninguém, o banco diz que entregar a casa não basta para «apagar» o incumprimento e os tribunais não se entendem sobre a quem devem dar razão.

O banco em causa, o BBVA, decidiu levar o caso para tribunal e, numa primeira instância, foi dada razão ao cliente, escreve o «Cinco Dias». Numa primeira instância, em Janeiro, o tribunal considerou que, ao entregar o imóvel ao banco, a dívida do cliente estava saldada, ainda que o valor do imóvel tivesse caído desde a altura em que o contrato de crédito foi feito.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Como aliviar os gastos com o crédito à habitação?Suggestion_Box

1 - Amortizar parte do crédito
Se tem algumas poupanças disponíveis os especialistas aconselham os consumidores a utilizarem parte dessas poupanças para amortizar o financiamento. Imagine o caso de uma família com um empréstimo de 100 mil euros a pagar em 30 anos, com o crédito indexado à Euribor a seis meses.

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Famílias têm cada vez mais dificuldades em conseguir empréstimos, quer sejaBulletin_Board_2 para consumo, quer seja para comprar casa

Os bancos estão a fechar cada vez mais a torneira do crédito. Estão mais exigentes na hora de aprovar um empréstimo, seja à habitação ou ao consumo, e não escondem que a tendência é para continuar. Resultado: os spreads têm estado a aumentar e podem subir ainda mais.

De acordo com o inquérito do Banco de Portugal ao sector financeiro, as razões da banca prendem-se com as maiores dificuldades de financiamento que os bancos enfrentam e com a deterioração nas expectativas económicas.