Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

De algum tempo a esta parte tem-se assistido a um aparecimento e crescimento generalizado de uma nova taxa bancária Bancos financiam-se com taxas de comissão de gestão de contas bancáriasdenominada "Comissão de gestão/manutenção de conta". Basicamente, passou a ser uma forma de cobrar dinheiro ao utente pelo mesmo serviço que estas instituições sempre prestaram a custo zero.

Normalmente, o banco cobra um determinado valor e depois conforme o nível de "fidelização", dá bonificações. Por exemplo, se tiver ordenado domiciliado a partir de xxxx euros por mês, utilização mínima mensal de 50 euros no cartão de débito, débitos diretos ativos com mais de 2 entidades, etc... Desta forma, levamos um "desconto" na comissão.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Se o seu banco for o próximo a fechar portas, o dinheiro está seguro? Tudo depende das aplicações escolhidas.Bank

Investir em planos poupança-reforma, fundos, ações e obrigações deixa o seu dinheiro exposto a diferentes graus de risco. Em alguns casos, o banco funciona apenas como intermediário e nada acontece ao capital investido se o banco acabar por fechar portas. Mas o mesmo não acontece com outras aplicações.
Já as contas à ordem e depósitos a prazo até 100 mil euros, por banco e por titular, estão protegidos pelo Fundo de Garantia de Depósitos. Se o seu banco fechar portas, o Banco de Portugal aciona este fundo para reembolsar os depositantes.

Dependendo das aplicações que mantém no seu banco, o seu dinheiro pode estar mais ou menos seguro. Por isso, a primeira regra é informar-se corretamente sobre o tipo de investimentos que lhe propõem. Esclareça todas as dúvidas antes de subscrever e se não entender bem o funcionamento do produto, fique afastado. Não confie cegamente nas propostas do seu banco.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O NIB desaparece definitivamente a 31 de Janeiro do próximo ano. A partir do dia seguinte, todas as transacções terão que ser identificadas com o BankIBAN. Saiba o que pode acontecer já daqui a dois meses.

O Banco de Portugal alertou, na última semana, que faltam apenas dois meses para que a criação da Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA) seja definitivamente concluída. Isso significa que, a partir de 1 de Fevereiro de 2016, o número de identificação bancária (NIB) será substituído pelo código internacional de identificação de conta bancária (IBAN).

A principal diferença reside no facto de o NIB (constituído por 21 dígitos) da sua conta bancária ser antecedido, no caso português, pelo código PT50. Este é o IBAN que já está a ser divulgado pelas instituições financeiras aos clientes.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Qual é o seu perfil de cliente bancário? E quais as suas responsabilidades de crédito?Businessman 19

O Banco de Portugal disponibiliza, de forma gratuita, o acesso a uma base de dados que agrega toda a informação prestada pelas instituições bancárias sobre os créditos concedidos e os potenciais compromissos assumidos pelos clientes. O mapa de responsabilidades de crédito pode ser consultado por particulares e empresas. E também um instrumento fundamental para banca avaliar o perfil e o risco de cada cliente. Imaginemos que é cliente da instituição A e tem um compromisso de crédito de montante igual ou superior a 50 euros (conta de ordenado, crédito ao consumo ou habitação ou até cartão de crédito).

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

TANSTAAFL: ‘There ain’t such thing as a free lunch’. Não há almoços grátis. É uma frase popular que expressa a ideia de que é impossível bunconseguir algo sem nada em troca. Foi popularizada por Milton Friedman que a usou como título de um dos seus livros.

Faz referência a uma prática comum entre bares americanos do século XIX que ofereciam uma refeição sem nenhum custo para os clientes que consumissem bebidas. Os alimentos oferecidos eram muito salgados para quem os comesse acabasse por comprar mais cerveja. Mesmo se uma coisa aparenta ser gratuita, há sempre um custo para a pessoa ou para a sociedade no seu conjunto, embora isso possa ser um custo oculto.