Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
»Halons (hidrocarbonetos halogenados)

Compostos em que um ou vários dos átomos de hidrogénio que os formam foram substituídos por átomos de halogéneo (flúor, cloro, bromo e iodo), obtendo-se produtos com propriedades completamente diferentes e aptos a serem utilizados em outros fins, como sejam a extinção de incêndios. O uso de halons encontra-se hoje restrito à necessidade de responder a situações críticas com aplicação na protecção civil ou actividade militar, tendo sido proibida a sua produção na UE desde 1994, em consequência do Protocolo de Montreal.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996; Decreto-Lei n.º 35/2008, de 27 de Fevereiro


»Herbicida
[Substâncias perigosas] Produto químico destinado a eliminar ervas parasitas ou prejudiciais.
O seu grau de toxicidade depende do tipo usado. De qualquer modo, são sempre perigosos e/ou mesmo letais, devendo seguir-se as prescrições indicadas na rotulagem.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Hidrante
[Incêndios] Líquido extintor de incêndios, em geral água.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Higiene analítica
[Higiene no Trabalho] Ramo da higiene industrial que se ocupa do estudo das condições higiénicas do posto de trabalho.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Higiene do Trabalho
Conjunto de metodologias não médicas necessárias à prevenção das doenças profissionais, tendo como principal campo de acção o controlo da exposição aos agentes físicos, químicos e biológicos presentes nos componentes materiais do trabalho. Esta abordagem assenta fundamentalmente em técnicas e medidas que incidem sobre o ambiente de trabalho.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Higiene Industrial
[Higiene no Trabalho] Designação similar da higiene do trabalho.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Higiene Operativa
[Higiene no Trabalho] Ramo da higiene industrial que se ocupa de seleccionar e projectar os métodos mais adequados que controlem as causas do problema, após a sua detecção.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Higiene Teórica
[Higiene no Trabalho] Ramo da higiene industrial que se ocupa de estudar a relação dose-resposta humana para cada contaminante, fornecendo os valores limites.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Higienista
[Higiene no Trabalho] Técnico de higiene do trabalho.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Higrómetro
[Equipamentos de medição] Aparelho de leitura directa que avalia a humidade relativa do ar (em percentagem).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Hipertermia
[Ambiente térmico] Aumento anormal da temperatura intercorporal, que tem o seu limite superior de 40,6º C.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Hipotermia
[Ambiente térmico] Descida da temperatura intracorporal abaixo da temperatura normal, que é de 36,8º C (rectal).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Homologar
Certificar de modo oficial, através de entidade pública ou privada, devidamente autorizada, que a máquina, ferramenta, equipamento ou objecto cumpre as características funcionais estipuladas nas normas legais.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Humidade
[Ambiente térmico] Quantidade de vapor de água contido num volume de ar determinado.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

Fonte: http://www.act.gov.pt

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
»Içar
[Movimentação e cargas] Movimento ascendente de um aparelho elevatório. Corresponde a uma posição definida em sinalização para movimentação de cargas.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996; Decreto-Lei n.º 35/2008, de 27 de Fevereiro


»Ignição
[Incêndios] Estado dos corpos em combustão ou da detonação de um combustível.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Ignifugação
[Incêndios] Tratamento dado aos materiais de modo a aumentar a sua resistência ao fogo, melhorando a classe de classificação. Pode ser temporária ou permanente, devendo constar da certificação.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Iluminação directa
[Iluminação] Iluminação em que mais de 90% do fluxo luminoso está dirigido para a área visionável.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Iluminação indirecta
[Iluminação] Iluminação em que 90% do fluxo luminoso está dirigido para as partes altas e áreas reflectoras.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Iluminância
[Iluminação] Ou incapacidade luminosa, é a quantidade de fluxo luminoso que sai numa direcção por unidade de ângulo. Mede-se em candelas.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Impedância
[Electricidade] Resistência de um circuito eléctrico em corrente alterna.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Implantação
[Construção] Marcação no terreno dos limites de uma obra.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Impurezas
São as substâncias presentes, em quantidades insignificantes, noutras substâncias.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Incapacidade Permanente Absoluta - IPA
Classificação da invalidez atribuída a um trabalhador que fica total e definitivamente incapacitado para o exercício de todo e qualquer trabalho.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Incapacidade Permanente Parcial – IPP
Classificação da invalidez definitiva, que não incapacita o trabalhador do desempenho integral das tarefas.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Incapacidade Temporária Absoluta – ITA
Situação do trabalhador que fica totalmente incapacitado para o trabalho durante um determinado período.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Incapacidade Temporária Parcial - ITP
Situação do trabalhador com redução parcial da sua capacidade de desempenho da actividade durante um determinado período.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Incidente
Acontecimento ocasional e imprevisto que pode provocar danos à propriedade, equipamentos, produtos, meio ambiente, bem como perdas à produção, sem, contudo, determinar lesões para a saúde.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Indicador calorimétrico
[Equipamentos de medicção] Elemento utilizado nos aparelhos de detecção e avaliação de contaminantes. Baseiam-se na mudança de cor que se opera na substância que o compõe ao reagir com o contaminante.
A leitura que proporciona é directa mas não pode ser tomada como rigorosa.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Indicador de ruído
[Ruído] É o parâmetro físico-matemático para a descrição do ruído ambiente que tenha uma relação com um efeito prejudicial na saúde ou no bem-estar humano.
Fonte: Decreto-Lei n.º 9/2007, de 17 de Janeiro [Regulamento Geral do Ruído]

»Indicadores de Sinistralidade
Indicadores estatísticos da ocorrência de acidentes de trabalho (índices e taxas de frequência e de gravidade, taxa de incidência...).
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Índice de Frequência – IF
É o número de acidentes com baixa, multiplicado por 106, dividido pelo número de horas - homem trabalhadas (número total de horas de exposição ao risco)
I.F. = número de acidentes com baixa X 106
número de horas-homem trabalhadas
Fonte: Organização Internacional do Trabalho, 16.ª Conferência Internacional de Estatísticas


»Índice de Gravidade – IG
É o número de dias úteis perdidos devido a acidentes de trabalho, multiplicado por mil, dividido pelo número de horas - homem trabalhadas (número total de horas de exposição ao risco)
I.G. = número de dias (úteis) perdidos X 103
número de horas-homem trabalhadas
Fonte: Organização Internacional do Trabalho, 16.ª Conferência Internacional de Estatísticas


»Índice de Incidência - II
Representa o número de acidentes com baixa, por cada mil trabalhadores (em média).
I.I. = número de acidentes com baixa X 106
número médio de trabalhadores
Fonte: Organização Internacional do Trabalho, 16.ª Conferência Internacional de Estatísticas


»Infecção
Alteração patológica causada pela penetração e desenvolvimento no organismo de microparasitas (bactérias, fungos, vírus, etc.)
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Inflamável
[Incêndios] Substância combustível que arde com chama.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Informação em segurança e saúde do trabalho
Processo de recolha, tratamento e disponibilização de dados e de padrões de referência que permite evoluir do conhecimento dos riscos profissionais para o seu controlo.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Informações e relatórios inspectivos
[Procedimentos inspectivos da ACT] Reporte escrito dos resultados obtidos nas visitas inspectivas efectuadas em resultado da acção pró-activa dos inspectores do trabalho (de acordo com as prioridades definidas no plano de acção inspectiva ou por iniciativa do inspector do trabalho) ou da sua acção reactiva (a pedido dos sindicatos, dos trabalhadores ou de outras entidades ou departamentos da administração do Estado).
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Infracções autuadas
[Procedimentos inspectivos da ACT – coercivos] Representa o número de infracções constantes dos autos de notícia ou de instrumento similar (v.g. participação quando a infracção não tenha sido comprovada pessoal e directamente) tendo em vista promover a aplicação de uma sanção pecuniária contra-ordenacional (coima e/ou sanção acessória) de qualquer violação a normas integradas no âmbito de competência da ACT (art. 633º do Código do Trabalho).
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Infra-sons
[Ruído] Sons cuja frequência se encontra abaixo do limite inferior da audição humana, que é, em geral, estimado em 20 hertz.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Ingestão
Introdução de qualquer substância sólida, líquida ou gasosa no corpo humano pela via digestiva ou oral.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Inquéritos de acidente de trabalho ou doença profissional
Investigação sobre as circunstâncias em que ocorrem acidentes de trabalho mortais ou que evidenciem situações particularmente graves, ou de doenças profissionais que provoquem lesões graves, com vista ao desenvolvimento de medidas de prevenção adequadas nos locais de trabalho (art.º 10º, n.º 1, al. e) do Decreto-Lei n.º 102/2000).
Estes inquéritos podem ter como destinatário o Ministério Público junto dos Tribunais de Trabalho ou dos Tribunais Judiciais. Na sequência, ou por ocasião destes inquéritos, podem ser utilizados quaisquer outros dos procedimentos inspectivos.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Inspecção
Conjunto de actividades, tais como medição, exame, ensaio e calibração de uma ou mais características de um produto ou serviço e sua comparação com requisitos especificados para determinar a sua conformidade.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Inspecção do trabalho
Sistema Nacional que tem por objectivos assegurar a aplicação das disposições legais relativas às condições de trabalho e à protecção dos trabalhadores no exercício da sua profissão, tais como as relativas à duração do trabalho, salários, segurança, saúde, bem-estar, emprego de menores e outras matérias conexas; fornecer informações e conselhos técnicos aos empregadores e aos trabalhadores sobre a maneira mais eficaz de observar as disposições legais; chamar a atenção da autoridade competente para as deficiências ou abusos que não estejam especialmente previstos na legislação em vigor.
A inspecção do trabalho exerce a sua acção em todo o território nacional (em Portugal Continental estas funções são assumidas pela Autoridade para as Condições do Trabalho e, nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, pelas respectivas Inspecções Regionais do Trabalho) em empresas, qualquer que seja a sua forma ou natureza jurídica, de todos os sectores de actividade, seja qual for o regime aplicável aos respectivos trabalhadores, bem como quaisquer locais em que se verifica a prestação de trabalho ou em relação aos quais haja indícios fundamentados dessa prestação, bem como nos serviços e organismos da administração pública central, directa e indirecta e local, incluindo os institutos públicos no que respeita ao controlo do cumprimento da legislação de segurança e saúde no trabalho.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Intensidade de iluminação
[Iluminação] Quantidade de fluxo luminoso que recebe um elemento por unidade de superfície. A unidade de medida é o lux.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Intensidade sonora
[Ruído] Medida de energia acústica que, na unidade de tempo, passa através da unidade de superfície.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Interruptor diferencial
[Electricidade] Aparelho de manobra que assegura corte da instalação quando há um desequilíbrio num dos condutores.
O seu tempo de actuação é da ordem dos 20 a 30 milissegundos.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Intoxicação
[Substâncias perigosas] Efeito causado no organismo por substâncias tóxicas que podem ser provenientes do exterior e introduzidas por via respiratória digestiva ou dérmica, ou gerarem-se no próprio organismo por alterações metabólicas.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Invalidez
Diminuição ou anulação de uma ou mais funções orgânicas ou parte anatómica que incapacitem a pessoa, parcial ou totalmente, para o desempenho da sua actividade habitual ou qualquer outra.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Investigação de acidentes de trabalho
Técnica utilizada para a análise de acidentes de trabalho, de modo a conhecer as causas que originaram o acidente e a preconizar medidas que permitam impedir a sua repetição.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Irritante
[Substâncias perigosas] Produto que, em contacto com a pele ou as mucosas, provoca uma reacção inflamatória.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Isolante
Corpo mau condutor.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

Fonte: http://www.act.gov.pt

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
»Jarda
Unidade de medida de comprimento do sistema inglês, equivalente a 3 pés de, aproximadamente, 304,7mm, ou sejam, 914mm..
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Jaspe
Variedade semi-cristalina de quartzo opaco, sendo mais utilizada na construção a de cor branca para polimento de materiais rijos e para execução de estuques de alto brilho.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Jazida
Depósito natural de algumas matérias-primas, como combustíveis, asfaltos, argilas, areias, rochas úteis na construção, etc.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Joelho
Ângulo recto formado por tubos condutores de líquidos na mudança de direcção. Acessório. Peça articulada que liga alguns órgãos de aparelhos, permitindo-lhes movimentarem-se sob controlo..
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Joule
Unidade de medida de energia (j).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Junta
Elemento de separação numa construção.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Juta
Fibra vegetal produzida pela planta do mesmo nome. É utilizada no fabrico de cordas e linhadas com gesso, nos trabalhos de estuque.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

Fonte: http://www.act.gov.pt

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
»Kc
Quilociclo (mil ciclos).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kg
Quilograma (mil gramas).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kgf
Quilograma força.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kgfm
Quilograma força metro.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Khz
Quilohertz.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kl
Quilolitro (mil litros).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Km
Quilómetro (mil metros).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Km/h
Quilómetro/hora.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Know-how
Conhecimentos adquiridos.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kv
Quilovátio (mil vátios).
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kva
Quilovátios ampere.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

»Kw
O mesmo que Kv.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

Fonte: http://www.act.gov.pt

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
»Lanço
[Construção] Troço de uma escada, compreendida entre dois patamares.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996; Decreto-Lei n.º 35/2008, de 27 de Fevereiro


»Lanternim
[Iluminação] Dispositivo de iluminação e ventilação montado sobre uma cobertura.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Laser
Emissão de radiação electromagnética que se caracteriza por ser produzida por um dispositivo que a estimula, amplia e controla. O seu comprimento de onda situa-se entre os 1nm e os 2000nm (namómetros).
Pode causar efeitos sobre o organismo, de natureza fotoquímica, electromagnéticos e mecânicos, em especial sobre a pele, como queimaduras ou sobre o globo ocular.
Sobre o ambiente de trabalho pode ocasionar produção de ozono, por ionização do ar.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Látex
Emulsão de borracha ou resinas sintéticas destinada a pinturas exteriores ou protecção de edifícios.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lei de joule (W)
Enuncia o princípio do efeito térmico da corrente eléctrica, que corresponde ao produto da resistência pelo quadrado da intensidade, na unidade de tempo.
W = R X I2 t
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lei de Marbel
Teoria sobre a pré-disposição para o acidente segundo a qual:
Num grupo de trabalhadores, 75% dos acidentes de trabalho que se produzem recaem sobre 25% das pessoas que compõem esse grupo e os 25% de acidentes restantes recaem sobre os restantes 75% das pessoas do grupo.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lei de Ohm
Relação entre três unidades de grandeza eléctrica, tal que a tenção “U” é igual ao produto da resistência “R” pela intensidade “I”.
U = RI
Sendo:
U – expresso em Volts
R – expresso em Ohms
I – expresso em Amperes
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Leitada
Água de cal. No betão, após a vibração, produz-se um líquido mais ou menos espesso de água e cimento, designada, por analogia, por leitada de cimento.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lençol de água
Quantidade limitada de água subterrânea.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lesão
Dano corporal causado por uma acção agressiva, com alteração das funções celulares, dos tecidos ou dos órgãos.
Conforme as consequências pode originar vários tipos de incapacidade.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Lesão profissional
Qualquer lesão resultante de acidentes de trabalho ou de qualquer doença profissional.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Licenciamento
Autorização concedida a uma empresa para o exercício de uma determinada actividade económica (ex: licenciamento industrial) ou autorização de outros aspectos sujeitos a regulamentação específica e que são envolventes da laboração ou funcionamento de um estabelecimento.
Em geral os processos de licenciamento devem integrar especificações adequadas à prevenção dos riscos profissionais.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Licenciamento industrial
Processo técnico-administrativo inerente ao Regime de Exercício da Actividade Industrial (REAI), com o objectivo de prevenir riscos e inconvenientes resultantes da exploração dos estabelecimentos industriais, visando salvaguardar a saúde pública e dos trabalhadores, a segurança de pessoas e bens, a higiene e a segurança dos locais de trabalho, a qualidade do ambiente e um correcto ordenamento do território, num quadro de desenvolvimento sustentável e de responsabilidade social das empresasr legislação específica.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Liga
Composição que resulta da fusão conjunta de dois ou mais metais, dando um corpo macroscopicamente homogéneo.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Ligação eléctrica
[Electricidade] Dispositivo que assegura a passagem da corrente eléctrica entre dois objectos condutores.
Pode tratar-se de uma ligação acidental e, como tal, envolver riscos como, por exemplo, um curto-circuito. Impõe-se que uma ligação eléctrica respeite as normas de segurança, quer relativamente às distâncias, quer relativamente aos ambientes em que se encontrem, como sejam os explosivos, húmidos, etc.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Ligação equipotencial
[Electricidade] Ligação que tem por objectivo manter o mesmo potencial entre duas massas.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Ligantes (hidráulicos)
Produtos minerais, como o cimento, cal, etc. que formam um composto estável, insolúvel e rígido.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Limalha
Pó ou partícula produzida por um metal sob acção da lima ou rebarbadora.
A utilização de limalhas, ou de ferramentas que as produzam, obriga ao uso de equipamento de protecção adequado.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Limite de explosividade
[Atmosferas explosivas] Pode ocorrer uma explosão quando a concentração da substância inflamável suficientemente dispersa no ar ultrapassa um valor mínimo (limite inferior de explosividade). Não ocorrerá uma explosão quando a concentração de gás ou vapor exceder um valor máximo (limite superior de explosividade).
Os limites de explosividade alteram-se em condições não atmosféricas. Em geral, a gama de concentrações entre os limites de explosividade aumenta com a subida da pressão e da temperatura da mistura. Só se pode formar uma atmosfera explosiva sobre um líquido inflamável se a temperatura da superfície do líquido ultrapassar um valor mínimo.
Fonte: COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Segurança e saúde dos trabalhadores expostos a atmosfera explosivas: guia de boas práticas. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, 2006.


»Limite inferior de explosividade
[Atmosferas explosivas] Limite inferior da gama de concentrações de uma substância inflamável dentro da qual pode ocorrer uma explosão.
Fonte: COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Segurança e saúde dos trabalhadores expostos a atmosfera explosivas: guia de boas práticas. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, 2006.


»Limite inferior de inflamabilidade
[Incêndios] Concentração mínima de vapor ou gás combustível no ar acima da qual, face à presença de uma fonte de ignição, se produz a sua inflamação.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Limite superior de explosividade
[Atmosferas explosivas] Limite superior da gama de concentrações de uma substância inflamável dentro da qual pode ocorrer uma explosão.
Fonte: Fonte: COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Segurança e saúde dos trabalhadores expostos a atmosfera explosivas: guia de boas práticas. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, 2006.


»Limite superior de inflamabilidade
[Incêndios] Concentração máxima de gás ou vapor inflamável abaixo da qual, em presença de uma fonte de ignição, se produz a sua inflamação. A aplicação de medidas de segurança em ambientes de elevada concentração implica o conhecimento deste valor, de modo a evitar a sua descida para os limites de explosividade.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Linga
[Movimentação de cargas] Elemento de ligação entre a carga e o aparelho elevatório.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lingada
[Movimentação de cargas] Acção que consiste em suspender uma carga, através de cabos, de modo a proceder à sua movimentação mecânica.
Deve atender-se a medidas de segurança específicas para estes trabalhos que vão desde a capacidade de carga do equipamento à inspecção dos cabos, à sua eficiência de modo a evitar o escorregamento e ângulo que formam os cabos em função da carga.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lintel
[Construção] Elemento superior de um vão, de betão ou outro material, destinado a suportar a alvenaria que forma o pano superior e que absorve essa carga.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lixívia
Solução alcalina destinada a dissolver gorduras e a operações de limpeza.
O seu manuseamento requer medidas de segurança e utilização de equipamento apropriado.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Local de trabalho
Todo o local em que o trabalhador se encontra, ou donde ou para onde deve dirigir-se em virtude do seu trabalho, e em que esteja, directa ou indirectamente, sujeito ao controlo do empregador.
Fonte: Lei n.º 102/2009, de 10 de Setembro [Regime jurídico da promoção da segurança e saúde no trabalho]

»Logística
Sistema de apoio em matéria de gestão da informação, dos orçamentos e contratos e dos recursos humanos.
Fonte: Autoridade para as Condições do Trabalho


»Longarina
Peça horizontal de madeira, de metal ou de betão, destinada a suportar pesos importantes.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lúmen
[Iluminação] Unidade de medida de fluxo luminoso no Sistema M.T.S.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Luva
[Segurança no trabalho] Equipamento de protecção individual utilizado na protecção das mãos. A sua selecção deve ser feita em função do risco presente e da melhor adaptação ao trabalhador.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Lux
[Iluminação] Unidade de medida de iluminação no Sistema M.T.S.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996


»Luxómetro
[Equipamentos de medição] Aparelho destinado a fazer a leitura directa da intensidade luminosa, em LUX.
Fonte: RODRIGUES, Germano. Segurança na Construção: Glossário. 1.ª Edição, Lisboa, Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, 1996

Fonte: http://www.act.gov.pt