Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Habitação: Maior aumento em cinco anosOffice_Building_1

As rendas de casa deverão aumentar cerca de 3,2% no próximo ano, de acordo com a inflação prevista pelos economistas. Trata-se do maior aumento dos últimos cinco anos. Se o Governo mudar as regras, os inquilinos prometem contestação.

Romão Lavadinho, presidente da Associação de Inquilinos Lisbonenses, adiantou à Lusa que os inquilinos vão discordar se os aumentos forem definidos segundo outros critérios. "A lei o que diz é que as rendas são actualizadas anualmente segundo a inflação. Se isso for assim, e se a inflação for na ordem dos 3%, não temos nada a objectar", disse. No entanto, o responsável da associação salienta que outra situação será "se o Governo quiser apenas aumentar as rendas, como já aumentou outros impostos". "Os aumentos [das rendas] não podem ser em função do que o Executivo terá acordado com a ‘troika’, porque a lei não permite isso. A menos que alterem a lei, mas, se alterarem a lei, nós cá estaremos para contestar", afirmou.

Romão Lavadinho frisou ainda que neste ano os inquilinos têm a agravante do congelamento de salários. As rendas com contratos mais antigos, anteriores a 1967, deverão subir entre 4,5% e 4,8%.

Fonte: Correio da Manhã